segunda-feira, 20 de julho de 2009

minha nêmesis, arquiinimiga e candidata ao fogo do inferno

não acredito em inferno, infelizmente. senão poderia dormir sossegada sabendo que uma bisca chamada Élidah Aislan de Campos iria pra lá direto quando morresse.

vou fazer um ctrl+c ctrl+v, com algumas edições, de mim mesma de meu relato sobre um calote que sofri, ou melhor, uma trapaça feita por uma estelionatária espertinha. mais comentários depois do texto.


"demorei um bocado a ter coragem de escrever este post. quando era adolescente, achava que ser inteligente excluía gostar de moda. acho que a moda se vingou de meu preconceito juvenil.
bom, pouco tempo depois que me descobri consumidora e interessada em moda, ou seja, ainda estava verde e despreparada, encasquetei que queria uma motorcycle da balenciaga. e resolvi comprar uma off-white no mercado livre por meros 650 reais. uma quantia que te compra uma excelente bolsa na capodarte que vai durar por muitos anos. mas não... comprei a tal motorcycle de uma vendedora (BOLSADEGRIFE é o nome dela no mercado livre) que garantia a originalidade do produto. assim começou a história de como acabei por ter uma arquiinimiga, coisa que achava que era só pra revistinha em quadrinhos.
o anúncio da bolsa dizia que era pronta entrega. a vendedora me liga uns dias depois pra dizer que a irmã dela não deu baixa no estoque e que só tinha preta e vermelha. eu disse que esperaria pela off-white, já que ela prometeu que chegaria na semana seguinte. passou-se quase um mês. mandei email preocupada, ela me assegurou que estava pra chegar. mais uma semana, outro email mais preocupado, onde eu disse que estava insegura se um dia receberia a bolsa. ela se ofendeu e disse que a mercadoria estava presa em miami. mais umas duas semanas. eu sugeri qualificá-la positivamente e desistir da compra, e ela me reembolsaria. ela não aceitou, ficou ainda mais ofendida, disse que eu havia pagado e receberia a bolsa. mais umas duas semanas, ela avisa que a bolsa iria chegar naquela semana. mais uma semana, outro email meu insistindo para ter meu dinheiro de volta, e ela super ofendida. daí a mais uma semana, acho, chegou a bolsa. nesse ponto eu já havia imaginado que seria falsificada, e não deu outra. uma bolsa com o couro duro, as ferragens oxidadas, marcas da ferrugem no couro, uma etiqueta de papel fuleiro e ainda por cima com um adesivo no canto com um ideograma chinês!!!!!!!
procurei no google algo como "how to spot a fake balenciaga"e achei o que queria, um checklist de características inconfundíveis de uma bolsa original, e a minha não tinha nenhuma sequer.
mandei email para a vendedora. ela não respondeu. daí a uma semana, mandei outro, e nada. tentei ligar. não atendeu. ameacei por email denunciá-la, e nada.
contactei o mercado livre e resumi a situação. eles suspenderam minha conta por uns dias (!!!). investigaram a dona, alegadamente, mas nada aconteceu a ela.
meu noivo sugeriu pedir a alguém que mora no estado de são paulo para telefonar, pois ela obviamente não atendia ddd de brasília. duas pessoas queridas e solícitas fizeram esse favor, e a mulher, sempre ofendida, disse que fornece nota fiscal ao mercado livre e as bolsas são originais e sei lá mais que. nada feito, telefonei para o disque-denúncia de sp. nada podiam fazer. me deram o telefone da delegacia de crimes virtuais. nada podiam fazer pois jaguariúna não está na juridisção deles. cansei e resolvi usar a bolsa, que, apesar de falsa, era até bonitinha, mas continuei com aquilo entalado na garganta. (eu não devia tê-la usado. usar fake não é legal, só significa que você é tão fashion victim que se presta a comprar bolsa falsificada ao invés de uma marca boa e mais barata).
enfim, lá pelo quinto dia em que estava usando a bolsa, uma das tarrachas caiu e nunca mais foi encontrada. nesse dia fiquei enfurecida e chorei de raiva. é muito raro eu ter raiva de alguém, raiva genuína, daquela que te deixa doente. no meu mundo, é inconcebível que alguém possa dormir à noite depois de fazer safadezas desse tipo a torto e a direito. a mulher vende horrores no mercado livre e muita gente cai no conto dela. depois desse episódio, que muito me ensinou, já vi o mesmo modelo fake sendo vendido por uns 150 reais. e aquela horrorosa de coração ruim vendendo por 650. ah, e na época em que eu tentava reclamar, a bolsa já tinha subido pra 850.
ela ganha muito dinheiro sendo desonesta, vil e ainda por cima se dizendo ofendida e destratando clientes que querem garantir seus direitos. quando as pessoas perguntam se é original antes de comprar ela já fica ofendida.
bem, eu deveria ter sido menos ingênua em vários pontos:
1. quando foi que virei uma idiota que sai desesperada a comprar sem ter maiores cuidados numa obstinação obviamente causada pelo peso da marca? é claro que a bolsa é linda e eu adoraria tê-la, mas é melhor admitir que parte do frenesi foi querer me sentir especial por ter uma balenciaga. péssimo isso.
2. como pude acreditar que uma balenciaga seria vendida no mercado livre por 650 reais?
3. uma pessoa que se ofende tão facilmente só pode ter algo a esconder.
4. finalmente, quando se faz uma compra deste tipo, deve-se procurar o tipo de checklist que procurei depois ANTES.
esse é o resumo dessa jornada que foi muito mais longa e indigna do que transparece aqui. me sinto lograda mas também uma pamonha por ter caído nessa, por ter procurado esse tipo de coisa. até hoje quando passo na frente da vitrine da capodarte e vejo um bolsa linda na mesma faixa de preço, fico triste por ter sido idiota.
e agora a bolsa está aqui encostada, pois não uso itens defeituosos, e também não uso e nem jamais usarei novamente algo falsificado.
ah, esqueci de contar que, depois que a tarracha caiu, mandei vários emails novamente para élidah, essa candidata a ir pro inferno (embora eu não acredite em inferno) que atende no mercado livre por BOLSADEGRIFE, reclamando da inferior qualidade da já falsificada bolsa balenciaga-tabajara-lingling e ela – adivinha – não respondeu.
agora não sei o que fazer. isso já tem um tempo e não fiz mais nada porque fiquei cansada. mas estou pensando em ir ao tribunal de pequenas causas... não sei se consigo alguma justiça, desconfio que não. mas pelo menos agora tive coragem de contar esse episódio negro do meu aprendizado sobre moda, para que possa ao menos, quem sabe, impedir mais pessoas de boa índole e pateticamente crédulas como eu de cair nesse conto do vigário.
élidah aislan de campo é vigarista. lembrem-se: jamais comprem de BOLSADEGRIFE no mercado livre.
ah, e já que estou falando disso mesmo: bolsas balenciaga NÃO são vendidas pela internet. bolsas balenciaga legítimas só são vendidas nas lojas da grife ou em lojas como bergdorf goodman e afins. isso vale para outras grifes. se deseja comprar uma bolsa de marca mais barata, procure as usadas e dê preferência às que estão na sua cidade, onde você pode OLHAR pra bolsa e perceber se tem qualidade suficiente pra ser original ou não. algumas pessoas vendem bolsas legítimas de marca usadas nos blogs também.
obrigada àquelas que leram esta saga até o fim, e ajudem a divulgar, se puderem! é um serviço de utilidade pública, acredito.

p.s.: quase me esqueço de dizer que eu, banana, fiquei esperando a bolsa chegar para qualificar a mulher. resultado, o tempo de qualificação expirou e ela ainda por cima me qualificou neutra! sendo que não fiz nada de errado. e quando outras pessoas a qualificam negativo, ela replica dizendo que o usuário é falso (o que seria um usuário falso, a propósito?) e que o mercado livre está tomando providências. ainda acusa a pobre cliente de "mal" caráter.


agora enumero aqui os anúncios já finalizados de pessoas que a qualificaram negativo por ter recebido produtos falsificados. julguem por vocês mesmas a postura da vendedora:

Louis Vuitton Damier Azur Berkeley
Louis Vuitton Damier Speedy 30
Várias Balenciagas
Louis Vuitton Galliera

além desses, dei uma olhada em vários anúncios dela, embora no momento ela não tenha nenhum produto à venda (olhei os finalizados por meio da lista de qualificações), e fui ficando com náuseas a cada pergunta sobre originalidade que ela respondia rudemente, onde insiste que não venderia falsificada, que é lóóóógico que a bolsa é autêntica etc e tal. como ela consegue conviver consigo mesma ao mentir várias e várias vezes por dia dessa maneira e ainda ao se sustentar por meio de dinheiro desonesto? isso me dá azia, me dá enjôo, me deixa com uma raiva tão grande e uma frustração tão infinita! não sei se um dia vou superar esse episódio. pode parecer exagero, mas não é por causa dos 650 perdidos (já perdi mais grana antes), mas por causa da postura e da índole dessa mulher. nunca desejei mal a ninguém, e a ela eu desejo o seguinte: que a receita federal a descubra, que ela perca todo seu dinheiro, sua casa e suas posses materiais, e ainda que todos aqueles perto dela tenham vergonha de tê-la conhecido. isto é uma praga. tomara que pegue. me perdoem o tom infantil deste post, mas esse episódio me tira do sério sempre que paro pra pensar no assunto. viro bicho.

10 comentários:

amanda disse...

nossaaaaaaaaaaaaaaaaa, realmente existe pessoaspra tudo nesse mundo..como que ela tem a cara de pau de ficar mentindo por ai? nããão mesmo, por isso que o mundo não vai para frente com pessoas desse tipo! se eu lendo ja fiquei fumaçando de raaiva, imagine quem passa pela a situação!

Regina disse...

Olá Maíra,

Realmente ela é muito, muito cara de pau. Eu, no seu lugar, daria um jeito de ir lá enfiar um tabefe na cara dela.
Mas deixa lhe dizer: Você deveria ter pesquisado antes, uma Balenciaga nunca (NUNQUINHA) iria custar esse preço. Ela se aproveitou de sua ingenuidade e está se aproveitando de outras pessoas. Nada contra ela vender réplica, desde que fosse previamente avisado.
Uma Balenciaga, nova, para você ter ideia chega a custar R$ 3.000!!! Sei disso porque estava no site deles e disse que ia juntar dinheiro para comprar, meu chefe que achou loucura e me fez desistir da ideia.
Outra coisa: Não compre no Mercado Livre se não tiver certeza, lá tem muita coisa boa, mas tem muita coisa ruim. Existem sites (como o It Girls) que chegam a fazer posts completos sobre bolsas falsificadas - neste caso era a Chanel Flap.
Uma pena porque com R$ 650,00 você comprava uma Maria Bonita Extra, Capodarte, Arezzo, que são marcas brasileiras e tem o seu valor.
Espero que você se acalme porque todo esse ódio, toda essa energia negativa está indo contra você. É como dizem: Odiar é tomar o veneno e esperar a pessoa morrer.
Esqueça, deixe que a justiça divina irá cuidar dela. Existem pessoas que passaram por minha vida e que foram tão desonestas quanto essazinha, eu aprendi que o tempo vai cuidar de fazer ela pagar. Viva sua vida e esqueça isso, deixe ela lá, não fique jogando adrenalina a toa.

Um beijo!

Acervo Pessoal disse...

Oi Maíra,
Vc tem toda razão!! E fez um bem enorme ao alertar as pessoas.
Eu tb tenho raiva dessas pessoas, pois eu tb vendo no Mercado Livre e as pessoas têm medo de comprar lá (e com razão) por causa desses vendedores desonestos. Ou vendem produtos falsificados ou não entregam. As minhas bolsas são todas originais e eu, com certeza, entrego tudo direitinho, mas, às vezes, as pessoas não querem finalizar, pq têm medo de não receber ou de receber produto falso. Me dá uma raiva disso! Aproveitei para desabafar tb!
Beijos

Maíra disse...

olá pessoal; muito obrigada pelos comentários.
regina, nem me fala: sempre que vou à arezzo ou à capodarte sinto aquela pontadinha de arrependimento amargo. hoje em dia eu jamais cairia nesse conto do vigário... o problema é que quando essa história aconteceu, eu estava despreparada, conhecia pouco sobre preços e marcas... enfim, comprei num frenesi de querer ter algo internacionalmente reconhecido como sendo bom.
kelly: depois desse episódio já comprei bolsas de grife 3 vezes de pessoas como você, que vendem itens dos quais se estão desfazendo e não que ganham a vida com isso... e inclusive encontrei uma maneira de dar um susto na élidah, mas melhor não publicar aqui. não se preocupem, não envolve dano corporal. hehe.

Anônimo disse...

Oi Maíra, me identifiquei muito ao ler seu comentário; Recentemente, caí no mesmo conto no Ebay, com uma bolsa Chanel. Como aconteceu com você, a pessoa que me "vendeu" a bolsa também ficou SUPER ofendida quando eu a questionei, antes de dar o lance, sobre a sua autenticidade.

Não sei como você está agora, mas caso ainda esteja querendo comprar a Balenciaga, posso dizer que tive uma experiência super boa com uma menina americana, no Ebay. O nick dela é Ciao Bella. Não sei se, no momento, ela está vendendo uma Balenciaga, mas a última vez que chequei, ela estava vendendo uma, branuinha com taxas douradas, linda.

A que eu comprei dela (a motorcycle rosa com taxas prata), não só chegou em perfeito estado, como também ela escreveu um valor super baixo na caixa, para eu não pagar os impostos. Nos posts dela, costuma estar escrito que ela não manda para outros países, mas eu conversei com ela e abriu exceção.

Beijoss
Roberta

Maíra disse...

Oi Roberta,
Infelizmente não achei essa seller ou store no ebay! Certeza que esse é o nome? De qualquer modo, não poderia comprar uma agora... além do que, enjoei da Balenciaga por causa dessa estória toda! Agora está na minha wishlist uma speedy damier 25.
Beijocas!

Viviane Martins disse...

Eu achei a descarada, safada e sem vergonha, fiquei passada como ela eh grossa, serio mesmo dah uma vontade de meter a mao.
Nao desejo para ninguem o que aconteceu, o impressionante que ela ainda esta lah.
bj
deixar um link para essa postagem la no meu blog??? acho que quanto mais pessoas souberem melhor.

LAURA disse...

Oi, para divulgar sua reclamação uma sugestão, use o link

www.reclameaqui.com.br

"Consumidor reclame aqui, exponha suas reclamações sobre produtos, serviços e atendimento de qualquer empresa ..."
Pode fazer a sua reclamação sem esperar resposta só para divulgar .
Eu fiquei surpreendida das publicações sobre o "MercadoLivre" e desisti de usá-lo.

Se não resolve o problema da bolsa falsificada, podemos dizer que ganho uma experiência e tanto nas compras, obrigada por comparti-la

Outros link para divulgar o problema:
1) www.idec.org.br “ O Idec, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, é uma associação de consumidores fundada em 1987...”
2) http://www.portaldoconsumidor.gov.br/procon.asp
fundação PROCON pesquise aqui qual é de seu estado e município e mande a denuncia, já que muitos tem atendimento eletrônico .

Caroline disse...

Olá!! Conheço esse site!!! Uma vez fui perguntar sobre um rayban que ela dizia ser original e que custava 150 reais!! Mandei um email perguntando sobre a originalidade pois suspeitei de como ela conseguia vender por 150 reais se o preço dele no freeshop era 150 dólares!! Ela respondeu dizendo que era original sim e vinha com certificado e tudo!!

Preferi não arriscar, principalmente depois que vi que ela vende bolsas caríssimas por 1200 reais...sendo que elas custam em média 1500 dólares nos eua...

Não recomendo a compra com ela de jeito NENHUM!!! E acho ótimo que tenha surgido um post com esse assunto aqui, e espero que outras blogueiras façam o mesmo para evitar que outras pessoas sejam prejudicadas pela falsidade e desonestidade dessa mulher!!!

Espero que suas denúncias dêem certo e que consiga reaver seu dinheiro e desbancar essa oportunista!!!

Beijos

PS: Tentei entrar nos sites que ela tinha loja online e não estão mais no ar!!! Já deve tá cheio de gente atrás dela!!!

Amanda disse...

Olá, gostaria de ajuda...comprei uma mas nao tenho certeza se é original...pode me ajudar? meu email amandampadilha@gmail.com, aguardo contato, Amanda